Conversamos com o atleta do Bauru basket, que nos contou como sua vida mudou durante a pandemia, e o que ele espera no retorno às quadras. Confira!

O nosso blog post de hoje é mais do que especial e dedicado a você, apaixonado (a) pelo basquete e que está morrendo de saudades da bola laranja! Fizemos uma entrevista com o ala/pivô Gabriel Crepaldi Galvanini, mais conhecido como Gabriel Jaú! O atleta do Bauru Basket tem 21 anos, e nos contou sobre como está sendo sua rotina de treinos durante a pandemia de covid-19, como ele se adaptou à situação e o que espera de sua carreira depois que isso tudo passar! Confira:


1) Como está sendo sua rotina e adaptação ao período de quarentena?

Jaú: A minha rotina mudou totalmente. Antes, treinava de 3 a 4x por dia, e agora só treino 2 ou 3, contando quadra e academia, apenas com as pessoas que contratei e que me auxiliam em todo o desenvolvimento da minha parte física. Além disso, estou treinando apenas arremesso, mas quadra efetivamente ainda é um próximo passo a ser dado Estamos nos adaptando da forma que dá e com os equipamentos que tenho.

2) Qual a sua opinião sobre a decisão do cancelamento do NBB 2019-2020?

Jaú: Concordo totalmente, não estávamos no momento de adiar e muito menos retomar, porque caso adiássemos, ao retornar o corpo volta em uma outra intensidade, por conta do período sem treinar, e isso pode gerar lesões. E essa decisão foi importante para preservar os atletas.

3) Quais são as suas expectativas para o retorno dos campeonatos?

Jaú: Espero que volte o mais rápido possível dentro do que o mundo nos permite. Imagino que entre setembro e outubro possamos voltar a treinar e a competir. Presença de público acho que vai ser difícil, mas estou trabalhando para ter minha melhor forma possível na próxima temporada, até porque vai ser a minha primeira depois das lesões que tive. Então ter essa continuidade no trabalho é importante, já que tive 1 ano e 3 meses parado.

4) Como vê o Bauru Basket e a decisão tomada de encerrar a participação primeiro no NBB?

Jaú: O Bauru Basket teve a decisão mais sensata, porque encerrou a sua participação antes de todo mundo no NBB, preservando os atletas para a próxima temporada e também acabou conscientizando as outras equipes nesta decisão unânime.

5) Quais são suas próximas aspirações?

Jáu: Sobre as minhas aspirações: quero fazer um bom trabalho, me destacar no NBB e chamar a atenção de equipes do exterior, para que eu possa ter uma maior visibilidade, até maior comparada com a que tinha antes da lesão. Gostaria de participar de campeonatos internacionais também, seria muito importante nesta retomada.

6) Quais mudanças você acha que vai acontecer depois dessa pandemia, no basquete e no mundo?

Jaú: Em todos os lugares e ocasiões haverá mais higienização, pois vírus e bactérias podem ser transmitidos facilmente. O mundo está se conscientizando mais sobre isso, pois antes do covid-19 parece que as pessoas não tinham a consciência da importância de se lavar as mãos, passar álcool em gel e tomar os cuidados necessários. E sobre o esporte, seria essencial que pudéssemos ter mais testes rápidos também. Acredito que o país tenha condições e possibilidade de fornecer mais testes a todos, para diagnóstico mais eficaz.

A vm3 comunicação e marketing esportivo agradece imensamente pela participação, e deseja todo o sucesso do mundo no retorno às quadras para esta sensação do basquete brasileiro. Valeu, Jaú!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *